Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Lost In Wonderland

"Who in the world am I? Ah, that's the great puzzle." — Lewis Carroll

Lost In Wonderland

"Who in the world am I? Ah, that's the great puzzle." — Lewis Carroll

10
Jul16

Contra tudo e contra todos...

O jogo de Portugal é nojento, disseram, sem realmente se importarem. Não merecia estar nas finais, nem nas semi-finais, ou sequer nas fases anteriores. Não percebiam. Porquê que Portugal estava ali? Porquê que Portugal estava a conseguir passar à fase seguinte, parecendo que nem estava a lutar por isso?

Foi contra tudo e contra todos. Foi contra as críticas, a inveja e os más sortes para toda a equipa da seleção. Foi tentar deitar Portugal abaixo, enquanto diziam ser superiores.

A superioridade não pareceu valer de muito agora, certo? Porque vejam bem, Portugal levantou a taça. Portugal derramou lágrimas, mas de alegria pela vitória. Acreditaram, lutaram e ganharam.

E agora as luzes da Torre Eiffel podem não mudar de cor. Podem continuar a criticar e a dizer que não mereceu esta vitória. Podem continuar a achar-se superiores. Já não importa.

Porque 10 de julho de 2016 ficou para a história como o dia em que fizemos os franceses comerem relva e calamos a boca de meio mundo.

Porque podem ser 11 em campo e mais alguns no banco. Podem ser a minoria da bancada. Mas há pelo menos um português em cada parte do mundo, e nada pode abafar a voz de 11 milhões de pessoas unidas com um único propósito - o de vencer.

Portanto, senhores críticos de Portugal (e até alguns portugueses), que esta vitória vos tenha feito bater com a cabeça na parede e questionar todo o mundo e as teorias todas do universo. Porque a taça é nossa e já ninguém nos tira!

 

Posso ter sido uma parte da minoria a acreditar até ao fim, desde o primeiro dia, mas eu sempre adorei ter razão.